Feeds:
Posts
Comentários

Na última quinta-feira, cheguei à redação da Rede Gazeta e, para minha surpresa, recebi a notícia que duas fotos minhas haviam sido indicadas como finalistas do Prêmio Capixaba de Jornalismo. Admito que não esperava que elas fossem selecionadas, principalmente a lavagem do Tribunal de Contas, mas fiquei feliz pelas indicações entre as dez finalistas.

Seguem as imagens:

Esta primeira foto foi tirada no sete de setembro de 2009. Vários populares, que participaram do grito dos excluídos, fizeram a maior festa em frente ao Tribunal de Contas do ES.

Lavagem do Tribunal de Contas

Esta foi a outra imagem classificada. Ela foi produzida no auge da crise do sistema carcerário capixaba. A Secretaria de Justiça do ES não permitia imagens em presídios, então consegui convencer o delegado do DPJ de Vila Velha, que abrigava 223 presos em um espaço para apenas 20 detentos, a me deixar entrar e fazer umas fotos.

O cheiro de azedo e o clima abafado não incomodavam tanto quanto a barulheira a tensão que é entrar em uma delegacia superlotada.

Presos amontoados no DPJ de Vila Velha

Presos amontoados no DPJ de Vila Velha

O Prêmio Capixaba de Jornalismo tem uma votação popular que pode ser acessada pelo site:

http://www.premiocapixabajornalismo.com.br/site/voto.html

Para votar é só clicar na categoria fotojornalismo e ver todas as fotos antes de aparecerem as opçoes de voto, participem!

Em 2004, fotografei a então ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, que tinha vindo a Vitória para um evento sem importância e de pouca repercussão e alarde. Falamos com ela tranquilamente, sem nenhuma outra equipe de imprensa cobrindo o evento, realizado no hotel Senac de Vitória.
Na semana passada, a agora candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, voltou a Vitória para fazer campanha no Centro da cidade.
Dessa vez, o espaço foi pequeno para tantos jornalistas e partidários, que lotaram a Avenida Jerônimo Monteiro para ver a escolhida do presidente Lula.
Editando as fotos, reparei que ela estava bem diferente, parecendo mais nova do que há seis anos. O que uma campanha não faz com uma mulher, heim… rsrs. Fizeram uma “maquiagem photoshop” fixa no rosto dela, o que facilita para os fotógrafos, que nem precisam tratar as rugas, olheiras e tudo mais…
OBS: As imagens abaixo não passaram por tratamento de imagem.

Dilma Rousseff, então ministra das Minas e Energia, em 2005

Dilma Rousseff, então ministra das Minas e Energia, em 2005

Dilma Rousseff, agora candidata à Presidência da República

Dilma Rousseff, agora candidata à Presidência da República

Colegas da imprensa tentando fotografar a Dilma candidata

Ontem foi dia de mais um Carnaval de Congo em Roda Dágua, na área rural do município de Cariacica-ES.

O congo de Roda Dágua, que acontece há mais de 100 anos, é diferente dos outros congos do Espírito Santo. Conhecido como Congo de Máscara, esse folguedo se diferencia da toada tradicional do congo, por causa do som da cuica e uma batida diferente dos tambores.

A data da realização dos festejos é outro diferencial, acontece no domingo de ramos e no dia de Nossa Senhora da Penha. As outras bandas de congo do estado costumam se apresentar próximo ao dia de São Benedito, 26/12.

O personagem principal desse congo é o João Bananeira, que além da máscara, usa uma roupa feita de folhas de bananeira secas, ele faz a alegria da criançada, correndo e brincado com elas.

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Congo de Máscara de Roda Dágua

Milhares de fiéis participaram ontem de mais uma Romaria dos Homens, em homenagem à Nossa Senhora da Penha, padroeira do Espírito Santo.

O evento, que acontece há mais de cinquenta anos, sempre proporciona boas imagens. A maior dificuldade é andar no meio da multidão com mais de 50 mil pessoas, e fotografar ao mesmo tempo. Cerca de 30 colegas fotógrafos tb estavam por lá para registrar a romaria. Isso sem contar os mais de 10 mil celulares, no mínimo, que não paravam de fotografar.

Abaixo, seguem algumas das imagens que produzi ontem.

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Romaria do Homens 2010_ Festa da Penha

Ontem no final da tarde, indo pro trabalho, encarei uma forte chuva que rapidamente alagou as ruas e provocou um caos em Vitória. Não aguentei esperar chegar no trabalho para registrar a situação pela qual eu mesmo estava passando.

Peguei minha câmera no banco de trás do carro e comecei a clicar. Toda vez que o trânsito parava, eu clicava. Depois de uma hora, em um trajeto que dura no máximo 10 minutos, cheguei ao trabalho.

Rapidamente voltei pra chuva, pra registrar a situação de calamidade da cidade. Não consegui ir muito longe, pois estava tudo parado. Mas cheguei em um dos pontos mais críticos com muita água e dezenas de carros parados aguardando a água baixar.

Curiosamente achei um motoqueiro com uma camisa que veio bem a calhar para a situação pela qual ele e muito outros passavam.

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

Chuva provoca caos em Vitória

A Ilha das Caieiras é um dos cantos que mais gosto de fotografar em Vitória. Não sei se por causa da proximidade da faculdade, onde comecei a fotografar, mas me sinto à vontade ali. Bons tempos aqueles, no Terezão, um restaurante que fazia a melhor marsicada de Vitória, nós pegavamos a cerveja no freezer e a Dona Tereza contava as garrafas no final.

Ontem, vários colegas fotógrafos da Grande Vitória se encontraram na Ilha para uma “Mariscada fotográfica”. A comida estava ótima e o papo muito bom. Depois saimos para fotografar à beira da maré.

Abaixo, algumas fotos que fiz durante o passeio.

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

Mergulho na maré

O colega Leoni buscando o melhor ângulo para registrar o salto do menino na maré.

Jussara Martins fazendo pose ao lado dos pedalinhos.

Fotógrafos depois da "Mariscada fotográfica", sentados: Vitor Jubini, Leoni Yglesias, três crianças que passavam no local, de pé: Marcos Fernandez, Gustavo Louzada, Fábio Vicentini, Jussara Martins, Gibran Chequer, Julia Teraiama, Daniela Martins e eu.

Fotógrafos durante a "Mariscada fotográfica" no Beco do Siri.

Na última terça-feira(16/03/10) resolvi, depois de muito tempo, acordar cedo pra fotografar. Tinha que produzir umas fotos da Praia da Costa, em Vila Velha, para uma agência, mas essa foi só uma desculpa pra fazer umas fotos sem compromisso.

Estava fotografando na praia quando passou um senhor carregando uma rede no ombro indo na direção da curva da sereia. Fui atrás dele até começar a pescar.

Altamiro, 76, um relojoeiro aposentado, hoje se dedica a pescar, mas só em terra firme, pois “no mar eu fico mareado, no barco não dá não”, disse. Seu Altamiro acorda às 5 da manhã para pescar com sua tarrafa, faça chuva ou faça sol. Parte do que pesca vende como isca para outros pescadores e o resto leva pra casa para comer.

As fotos para agência não ficaram como eu queria, mas conhecer seu Altamiro valeu ter acordado cedo!

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador

Altamiro, o relojoeiro pescador